Há uma coisa que emerge

... disto tudo que pode ser formulada como uma diminuição progressiva do trabalho para fins económicos e que permitirá com que as actividades autónomas pessoais se tornem as actividade importantes e principais na sociedade: o tempo livre ganhará a mão ao tempo não-livre, o tempo de lazer ao trabalho. O tempo de lazer deixará de ser apenas o tempo de descanso ou de compensação por direito de trabalho mas tornar-se-á no tempo essencial e a razão de se viver.

Mas aqui há um detalhe que é preciso esclarecer sobre este tempo e o que se entende por ser esse tempo que não é mais do que a duração de uma actividade, do tempo que decorre desde o seu início até ao seu fim.

Essa duração de tempo livre a que associamos uma actividade de lazer passará a ser o receptáculo de todos os nossos valores comuns.

Dar-se-ia o nome de revolução a uma ideia assim não estivesse o termo tão condenado pela moda do seu uso noutras utilizações.

Criado/Created: 23-07-2018 [17:50]

Última actualização/Last updated: 24-06-2020 [09:15]


Voltar à página inicial.


GNU/Emacs Creative Commons License

(c) Tiago Charters de Azevedo