A forma como

... muitas vezes nos propomos discutir certos temas encerra para além daquilo que queremos de facto conversar uma estrutura de como vemos o mundo.

Nessa estruturação do discurso revelamos não como o mundo é mas a ideia que temos dele e repetimos obstinadamente esse subproduto dos tempos modernos que vive no nosso subconsciente e que muitas vezes suporta todas as formulações: o medo.

Mas não há racionalmente forma de se sair desse estado amedontrado como mostra qualquer meta-discussão.

Revelar inconsistências lógicas, atropelos semânticos e posições populistas nunca resultarão em ultrapassar o intensivo ostinado a que este tipo de discursos impõem e que para bem de todos se deseja evitar.

Talvez para a próxima uma outra formulação de resposta para quem nem sequer imagina do quanto da boa vontade dos outros usufrui.

Criado/Created: 22-05-2018 [10:14]

Última actualização/Last updated: 24-06-2020 [09:15]


Voltar à página inicial.


GNU/Emacs Creative Commons License

(c) Tiago Charters de Azevedo