Uma formulação vulgar

... que se pode encontrar na direita e em alguma esquerda.

As pessoas devem ser impedidas de escolher a quantidade de horas e a que horas trabalham. Não vão elas pensar noutra coisa qualquer e escolher deixar de consumir.

Pois é, é na extensão da libertação das necessidades básicas sentidas do consumo que o seu excesso serve a produção, isto é, serve as "necessidades" do capital.

Paradoxo metafísico? Acho que não.

Criado/Created: 09-07-2018 [18:07]

Última actualização/Last updated: 24-06-2020 [09:15]


Voltar à página inicial.


GNU/Emacs Creative Commons License

(c) Tiago Charters de Azevedo